YouTube remove canal bolsonarista

O YouTube encerrou e removeu na quarta-feira (3) o canal bolsonarista Terça Livre por publicar conteúdos que violam a política da plataforma. Um dos vídeos voltava a insistir nas supostas fraudes das eleições presidenciais nos Estados Unidos. O outro vídeo incitava organizações criminosas violentas. 

O Terça Livre chegou a ter 1,1 milhão de seguidores e já tinha recebido duas advertências do YouTube por violar as regras da plataforma. O dono do canal, Allan dos Santos, é alvo de investigações da Polícia Federal no inquérito das fake news do STF. Sua conta no Twitter já havia sido suspensa no ano passado. 

Na ausência de outros instrumentos, as big techs tomaram para si a responsabilidade de regular o discurso de ódio e as fake news. Parece sensato, mas restrições à liberdade de expressão que não passem pelo poder judiciário devem ser vigiadas de perto.