SP vai ampliar capacidade de testes

O estado de São Paulo vai testar mais pessoas a partir do dia 15. Hoje são feitos testes apenas em pacientes graves, profissionais da saúde e em mortes suspeitas de Covid-19.

Nessa próxima etapa serão testados 130 mil funcionários da segurança pública, mais os profissionais da saúde, internos da Fundação Casa, detentos, moradores de asilos e doadores de sangue. 

Pessoas que tiveram contato com alguém infectado e apresentam sintomas farão o teste RT-PCR, que mostra se a pessoa tem o vírus. As que não tiverem sintomas farão o teste rápido 14 dias depois do contato com o doente. Neste caso o teste é necessário para saber se a pessoa foi infectada. Se sim, teoricamente ela está imune – a ciência ainda não está completamente convencida disso.

O governo está adquirindo 500 mil testes para essa fase, o que dará a capacidade de testar 27 mil pessoas a cada grupo de 1 milhão de habitantes. Não há mais testes pendentes de resultado, segundo o Instituto Butantan.