SP avalia retomar aulas nas escolas

A Câmara Municipal de SP aprovou na quarta-feira (5) um projeto de lei que determina algumas medidas para a volta das aulas presenciais nas instituições da rede pública. O projeto segue para sanção do prefeito Bruno Covas e não define datas para o retorno. 

O texto estabelece a aprovação automática no ano letivo de 2020 e permite que uma parte dos alunos possa ter ensino em tempo integral para recuperar o conteúdo perdido. Os pais é que deverão decidir se o aluno voltará ou não à escola. O projeto autoriza a prefeitura a comprar vagas em instituições privadas, assim como agiliza o ingresso de professores concursados.

As cidades brasileiras enfrentam uma queda bruta de arrecadação. A projeção é de perda de até R$ 31 bilhões no orçamento da educação dos municípios, O acesso à internet e a falta de tecnologia são alguns dos pontos enfrentados por famílias das periferias da cidade. No âmbito estadual, o governador João Doria anunciará decisões sobre a retomada das aulas presenciais nesta sexta-feira (7).