Soja e milho devem alavancar produção de grãos 

Exportações do agronegócio caíram em janeiro, tanto em volume quanto em dólares. Quedas na demanda e nos preços foram responsáveis.

A estimativa para a produção de soja subiu para 126,3 milhões de toneladas, 2 milhões acima do previsto anteriormente. Condições como boa luminosidade e volume de chuvas adequado favoreceram as lavouras em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Paraná. O milho também deve ter produção maior. Na atual projeção, o aumento será de 700 mil toneladas, chegando a 74,7 milhões de toneladas, segundo o site especializado Agrolink.

Precisamos agora de uma melhora no mercado mundial para vendermos essa produção. Em janeiro nossas exportações do agronegócio diminuíram 9,4% em relação ao mesmo mês do ano passado. Os preços dos produtos caíram 7,4% e o volume foi 2,2% menor. Houve redução de 31% na exportação de soja e de 33,8% nas de celulose, papel e madeira, de acordo com o Agrolink. Carnes, açúcar e algodão evitaram que a queda fosse maior.