Sindicalização diminui no Brasil

O número de trabalhadores associados a sindicatos está em queda desde 2014, atingindo a menor taxa no ano passado, quando apenas 10,6 milhões de pessoas estavam sindicalizadas segundo dados divulgados pelo IBGE nesta quarta-feira (26).

De acordo com o G1, o país teve a maior perda de sindicalização (21,7%) após a reforma trabalhista ocorrida em 2017. Aproximadamente 2,9 milhões de profissionais cancelaram a adesão à entidade de classe após o fim da obrigatoriedade da contribuição anual ao sindicato.

No lugar de fortalecê-los, o dinheiro fácil tornou os sindicatos obsoletos e defensores de todo tipo de interesse, menos os dos trabalhadores. Agora, precisam ir atrás do tempo perdido e descobrir como se tornar relevantes a ponto de merecer a contribuição de seus associados. Sem isso, vão desaparecer.