Rodoanel Norte tiraria caminhões da cidade, mas tirou R$ 7,3 bi

Erros graves e plástico misturado ao concreto no trecho norte do Rodoanel.

O trecho norte do Rodoanel tem 59 danos graves, segundo o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). São problemas que precisam ser resolvidos para que a rodovia ofereça segurança aos usuários. Os trabalhos foram iniciados em 2013 e já tem pilares desaprumados, túneis com infiltração e taludes e aterros com rupturas e erosões em estado avançado.

 As obras foram interrompidas depois que a Operação Lava Jato apontou um esquema de corrupção envolvendo as maiores empreiteiras do país. Em 2018, o então governador Márcio França cancelou contrato com duas empresas. João Doria rompeu com outras três. O trecho norte já consumiu R$ 7,3 bilhões com 87,5% construídos. Para encerrar essa parte do Rodoanel, estão estimados gastos de R$ 2 bilhões.

O laudo do IPT informou que além de fissuras e infiltrações encontrou plástico misturado ao concreto. O atual governo de São Paulo pretende retomar as obras do Rodoanel Norte em setembro deste ano e entregá-las em 2022.