Revisão do ICMS em SP

O corte dos subsídios do ICMS é um esforço para garantir investimentos em áreas prioritárias, como saúde, educação e segurança pública, afirma o governo de São Paulo. As novas alíquotas entraram em vigor em 15 de janeiro, mas foram revogadas para produtos hortifrutigranjeiros, insumos agrícolas, energia elétrica rural e medicamentos genéricos por pressão da sociedade. 

Sem dinheiro em caixa, o governo não tem alternativa a não ser aumentar impostos uma vez que as reformas administrativa e tributária do governo federal, que poderiam ajudar a equacionar os custos dos estados e municípios, continuam paradas.