Retorno caótico das aulas em Manaus 

A retomada das aulas presenciais das escolas estaduais de Manaus na segunda-feira (10) foi marcada por aglomerações, distanciamento inadequado, falta de ventilação nas salas de aula, ausência de álcool gel nas unidades e alunos sem máscaras.

Com mais de 106 mil casos e 3,3 mil mortos, o Amazonas foi o primeiro estado a liberar a reabertura para estudantes do ensino médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) de escolas estaduais da capital. As turmas de ensino fundamental devem retornar em 24 de agosto. No interior e na rede municipal, ainda não há previsão para a volta às aulas presenciais. Os colégios particulares já haviam voltado em 6 de julho.

O Sindicato dos Professores de Manaus convocou greve para os docentes não comparecerem às escolas. A Secretaria de Estado de Educação do Amazonas se justificou, afirmando que adotou as medidas necessárias para a volta às aulas e que as aglomerações não prejudicaram os protocolos de saúde.