Renda Brasil suspenso

O presidente Jair Bolsonaro não gostou da proposta do Renda Brasil apresentada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Nesta quarta-feira (26), ele sinalizou que o envio da proposta para o Congresso está suspenso até que seja encontrada uma melhor solução.

A contrariedade de Bolsonaro se dá em alguns pontos. O primeiro é sobre o valor. Guedes sugeriu o pagamento de até R$ 250, mas o presidente quer um benefício acima de R$ 300 e que 20 milhões de famílias sejam atendidas. O atual Bolsa Família paga, em média, R$ 190 e atende 14 milhões de famílias.

Outro ponto da discordância é que a equipe econômica quer financiar o Renda Brasil eliminando programas sociais, como o abono salarial que atualmente beneficia cerca de 23,2 milhões de trabalhadores. Ou ainda acabar com o programa Farmácia Popular. De olho na reeleição, Bolsonaro afirmou que não pretende tirar os recursos desses programas.

O problema é um só. O presidente quer um programa de renda básica maior que o Bolsa Família, pagar mais e para um número maior de famílias, mas não há dinheiro para tanto. Ele não erra quando diz que retirar de um programa para colocar em outro não vai resolver. A questão é de onde virão os recursos. A bola agora está com Guedes.