Reajuste salarial durante a pandemia?

O Senado derrubou o veto presidencial que proíbe os reajustes salariais de diversas categorias do funcionalismo público. Pela decisão dos senadores, os recursos que foram liberados para a crise da saúde poderão ser transformados em aumento de salário para os servidores. 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já sinalizou que é contrário à derrubada do veto. O tema será votado agora pelos deputados federais. O ministro Paulo Guedes, que criticou a decisão do Senado, defende que não haja reajustes salariais até o fim de 2021.

No primeiro semestre, o governo negociou com o Congresso a liberação de um pacote de socorro de R$ 60 bilhões para os Estados e municípios. Em contrapartida, os salários dos servidores públicos deveriam ser congelados até o fim do próximo ano. Caso a decisão do Senado não seja revertida, os beneficiados seriam professores, médicos, enfermeiros, profissionais de limpeza urbana, agentes funerários, policiais e Forças Armadas. Os prejudicados? Todo o resto dos brasileiros.