R$ 300 até dezembro

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na terça-feira (1º) o valor de R$ 300 para as quatro últimas parcelas do auxílio emergencial. Uma medida provisória será enviada ao Congresso para estabelecer o novo valor.

A prorrogação do benefício aconteceu em meio à divulgação da queda histórica de 9,7% no PIB do segundo trimestre. As cinco primeiras parcelas do auxílio emergencial já custaram R$ 254,4 bilhões aos cofres públicos. O ministro Paulo Guedes defendia parcelas de R$ 200, mas cedeu às exigências do presidente.

O próximo passo será encontrar um consenso entre o presidente e a equipe econômica para a criação do Renda Brasil, o substituto do Bolsa Família. Bolsonaro defende que o novo programa tenha um valor maior e contemple mais pessoas, mas Guedes não sabe como pagar essa conta.