Preservar é rentável

O Brasil captou US$ 8,1 bilhões em 50 emissões sustentáveis e verdes no mercado de valores mobiliários. A maioria dos papéis emitidos está relacionada com a exploração de florestas (38%) e a geração de energia renovável (24%), de acordo com a Sitawi.

Por ser signatário do Acordo de Paris, o Brasil precisará reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 43% dos níveis de 2005 e vai demandar investimentos de até US$ 1,3 trilhão em projetos de bioenergia sustentável, reflorestamento de 12 milhões de hectares na Amazônia e melhorias na infraestrutura.

Os maiores interessados nos projetos verdes são de fora do País, com 69% dos papéis emitidos no exterior, principalmente com as “global notes”. As debêntures de infraestrutura vêm em seguida, com 22% vendidas no mercado de valores mobiliários nacional.