PIB cresce 7,7%, mas não zera perdas

O PIB do Brasil cresceu 7,7% no 3º trimestre deste ano, divulgou o IBGE nesta quinta-feira (3). Mesmo conseguindo reverter a queda, a expansão da economia é insuficiente para recuperar as perdas da pandemia.

O avanço recorde do terceiro trimestre aconteceu em sequência ao tombo histórico de 9,6% registrado de abril a junho. Em comparação ao 3º trimestre do ano passado, o PIB registrou queda de 3,9%. A reação foi incentivada pelos auxílios e transferências de renda, mas que estão chegando ao fim neste 4º trimestre.

Para 2021, o crescimento previsto é de 3,45% do PIB. O Fundo Monetário Internacional projeta alta de 2,8% e alertou que a recuperação dependerá do avanço das reformas estruturais e de soluções para a dívida pública. A OCDE estima um crescimento de 2,6% para a economia brasileira e de 4,2% para a média global.