País bate recorde de 14,1 milhões de desempregados

A taxa de desemprego atingiu o recorde de 14,6% no trimestre encerrado em setembro, com 14,1 milhões de pessoas sem emprego, segundo o IBGE. O índice, divulgado nesta sexta-feira (27), mostra um aumento de 1,3% em comparação com o 2º trimestre e 2,8% com 2019.

A população ocupada encolheu para 82,5 milhões (-1,1%) em 3 meses, patamar mais baixo da série histórica do IBGE. Em percentuais, apenas 47,1% da população apta a trabalhar está ocupada. O nível de ocupação está abaixo de 50% desde o trimestre anterior, encerrado em maio.

Em outubro, a economia gerou 394.989 empregos com carteira assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). As contratações estão superando as demissões pelo quarto mês seguido, mas no acumulado do ano ainda se registra a perda de 171.139 empregos.