Maranhão experimenta o lockdown

O Maranhão passa a ter restrições de circulação quase que totais a partir de amanhã. É a adoção do lockdown no estado. Por 10 dias lojas de material de construção, de tecidos, óticas, entre outras, ficarão fechadas. A indústria continua operando, mas em regime de 24 horas por turno. Inicialmente, a medida vale para 4 cidades da região metropolitana: São Luís, Paço do Lumiar, São José do Ribamar e Raposa.  

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou também a interrupção do transporte público e de veículos de passeio, a partir de amanhã. Os moradores poderão se deslocar somente para fazer atividades essenciais. Ainda assim as pessoas deverão sempre carregar um documento de identificação. Quem descumprir as regras estará sujeito a multas.

O juiz Douglas Martins disse ao Estadão que adotou a medida para amenizar a gravidade da situação das redes pública e particular de saúde, que já estão superlotadas. No fim de semana, um hospital público foi invadido por um homem que levava a mulher para atendimento. Ela estaria com sintomas da Covid-19.

A partir da notícia da adoção do lockdown os mercados e farmácias nas 4 cidades que serão atingidas ficaram lotados.  As pessoas se aglomeraram desnecessariamente porque estabelecimentos vão continuar funcionando.