Lições do Japão de 1918

Ainda discutimos recomendações que funcionam há 102 anos

Um manual de saúde feito pelas autoridades sanitárias do Japão em 1918 nos faz pensar por que temos tanta dificuldade em aprender com o passado.

Durante a pandemia da gripe espanhola, mesmo com o pouco conhecimento científico disponível à época, os japoneses receberam orientações simples e claras de como proceder: cubra a boca e o nariz, fique longe dos outros e vacine-se contra outras doenças respiratórias.

Os pôsteres, um achado do site Open Culture (em inglês), poderiam facilmente ser utilizados hoje, 102 anos depois. 

O site Cultura Japonesa elencou as recomendações do governador da província de Fukuoka, Tomegoro Taniguchi, em novembro de 1918: “ 1 – Deve-se guardar a distância mínima de 1,2 metro em relação a outra pessoa ou usar uma máscara. 2 – Se tiver que tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com a manga da camisa. 3 – Recomenda-se não viajar nesse período a não ser que seja imprescindível, porque se pode contaminar na pousada ou mesmo no trem. 4 – Devem-se evitar locais de grande concentração de pessoas. 5 – Mesmo numa casa sem infectados deve-se deixar as janelas abertas para a circulação de ar. 6 – Travesseiros e cobertores devem ser estendidos ao sol diariamente.”

Pois, é. Em 1918.