Lembram da Suécia?

A Suécia ganhou fama por sua política de combate ao coronavírus. Sem decretar um lockdown, fechar o comércio e outros estabelecimentos, o país preferiu enfrentar a pandemia apenas orientando seus cidadãos a manter distanciamento social.

Sua estratégia chegou a ser elogiada até pelo presidente Jair Bolsonaro, sendo usada como exemplo a ser seguido. Hoje, com algum distanciamento, é possível ver o tamanho do desastre. A taxa de mortalidade do coronavírus na Suécia é de 57,6 por 100 mil habitantes, uma das maiores da Europa. Países vizinhos como Noruega (5,06), Islândia (2,83) e Finlândia (6,14), que adotaram severas medidas restritivas de circulação e lockdowns se saíram muito melhor.

Hoje, com o recente aumento do contágio em alguns países da Europa, voltam a especular se a estratégia da Suécia foi bem sucedida. Para que isso seja verdade, será preciso que a nova onda da doença nos países vizinhos mate pelo menos 10 vezes mais que a primeira e que não morra mais ninguém na Suécia. Um cenário bastante improvável.