Incerteza atrasa a retomada econômica

Um indicador criado para medir o ritmo da retomada das economias mundiais, o Pandemic Economy Tracker (PET), idealizado pelo vencedor do Nobel de Economia, Michael Spence, mostra que dos 131 países analisados, nenhum retornou ao nível anterior ao da pandemia.

O PET mostra a recuperação mínima de 82,4% no Peru e máxima de 98,3% na China. O Brasil tem ritmo de 95,8%, acima dos Estados Unidos com 92%. De acordo com a revista The Economist, o mundo está com a “economia a 90%” e o principal fator que está impedindo a retomada aos 100% é a incerteza que ainda acompanha a pandemia.

O medo da contaminação e de uma possível segunda onda da epidemia pode segurar a retomada econômica até o surgimento da vacina. Além disso, as mudanças estruturais no modo de trabalho, como o maior consumo online, estão ganhando força em todo o mundo e esse movimento pode implicar em uma redução drástica no nível de emprego.