Fraudes nas cotas raciais 

Desde 2017, 163 universitários foram expulsos por fraudes no sistema de ingresso pelas cotas raciais em instituições de ensino superior federais. O número de expulsos pode ser ainda maior, já que apenas 26 das 69 universidades federais responderam ao levantamento da Folha de S.Paulo.

Segundo o jornal, houve 1.188 denúncias de fraudes, 729 geraram processos administrativos, que é a forma de expulsar os casos comprovados de uso indevido da lei de cotas raciais para ingresso nas universidades públicas.

A primeira em número de expulsões foi a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul com 33 pessoas desmatriculadas a partir de 44 denúncias. Embora esse tipo de fraude possa ser tipificado como crime de falsidade ideológica, não há casos de fraudadores penalmente responsabilizados.