Desemprego não para de crescer

O Brasil já tem 13,7 milhões de desempregados, o maior nível desde o início da pandemia. O IBGE informou nesta sexta (18) que mais 1,1 milhão de brasileiros procuraram uma ocupação na última semana de agosto, aumentando para 14,3% a taxa de desemprego.

O índice do IBGE ainda não refletia o desemprego real porque, em função da quarentena, muita gente nem tentou procurar emprego. Nos próximos meses, com a reabertura da economia, a taxa de desemprego tende a aumentar, já que ainda há 26,7 milhões de pessoas que, embora tenham vontade de trabalhar, não estão procurando emprego porque acham que não vão encontrar.