Desemprego aumenta

O número de desempregados no país aumentou 1,1 milhão em 3 meses e chegou a 13,8 milhões (14,4%) em agosto, segundo os dados do IBGE divulgados na sexta-feira (30). Foram fechados 4,3 milhões de postos de trabalho, um aumento de 8,5% na comparação com o trimestre anterior.

O aumento da procura por um emprego aconteceu ao mesmo tempo em que o país continuou fechando postos de trabalho. Mais da metade da população em idade de trabalhar está desocupada. O nível de ocupação chegou a 46,8%, uma queda de 2,7% na comparação com os 49,5% do trimestre anterior.

A população desalentada também aumentou. Mais 440 mil pessoas desistiram de procurar emprego (alta de 8,1%), somando 5,9 milhões de pessoas para o trimestre. O FMI, Fundo Monetário Internacional, prevê que a taxa de desemprego deve encerrar o ano em 13,4% e deve subir para 14,1% em 2021.