Crise fecha 20 mil lojas

Cerca de 20 mil estabelecimentos comerciais encerraram suas atividades na capital paulista desde o início da pandemia do novo coronavírus. Esse número representa 10% do setor. As lojas que trabalham com produtos não essenciais são as mais prejudicadas.

A Fecomercio de São Paulo estima um prejuízo de R$ 220 milhões diários, o que totaliza R$ 17 bilhões de perdas entre março e 9 de junho, véspera da reabertura gradual do setor na cidade.

Até agora, cerca de 70 mil trabalhadores foram demitidos, 300 mil comerciários estão com jornadas e salários reduzidos e outros 30 mil tiveram os contratos de trabalho suspensos, informa o Sindicato dos Comerciários de São Paulo.

É importante que os governos se empenhem nas reformas tributária e de modernização trabalhista para oferecer um ambiente de negócios melhor para as empresas enfrentarem a pós pandemia, caso contrário, a flexibilização ou o fim das quarentenas não serão suficientes para que a economia se recupere e as empresas voltem a empregar.