Cresce o desemprego

Cerca de 1 milhão de brasileiros perdeu o emprego em maio por causa da pandemia da covid-19. Na terça-feira (16), o IBGE apontou que o desemprego cresceu semana a semana, atingindo 10,9 milhões de pessoas no final daquele mês. A taxa de desemprego ficou em 11,4%. No começo de maio, o Brasil contabilizava 9,8 milhões de desempregados.

Além dos 10,9 milhões de desempregados que continuavam a procurar uma colocação no mercado, 17,7 milhões deixaram de procurar um emprego na última semana de maio por causa da pandemia.

Somando os dois grupos, o levantamento do IBGE estima que 28,6 milhões de pessoas estão enfrentando algum tipo de restrição para ingressar no mercado de trabalho “seja por falta de vagas ou receio de contrair o novo coronavírus”. Esses dados são os primeiros resultados da Pnad Covid19, elaborada para avaliar os impactos da pandemia no mercado de trabalho.

Os pesquisadores estimam que 84,4 milhões de brasileiros tinham um emprego ou estavam trabalhando na última semana de maio, com 8,8 milhões trabalhando de forma remota e 14,6 milhões afastados em isolamento.