Conto eu ou conta você?

Desde sexta-feira (5), o Ministério da Saúde deixou de publicar os números totais de contaminados e mortos pela covid-19. Não explicou o porquê. Soltou algumas notas dizendo que iria mudar a metodologia, lançar um site novo, mas não convenceu. Mais confundiu do que explicou. Antes já havia mudado o horário de divulgação, para perto das 22h. Também não sabemos por quê. Para não ser divulgado nos jornais da noite, diriam alguns críticos, e assim teriam menos impacto na população. Se for isso, não deu certo. O Plantão da Globo com os números da doença tem dado mais audiência que o Jornal Nacional.

Não importa o motivo, a ação do Ministério da Saúde em relação aos números relativos à pandemia ou demonstra um alarmante bate-cabeça dentro do órgão durante a evolução de uma doença tão grave ou é patética. Ou as duas. É sabido que o ministério não produz os números, apenas soma e divulga. A origem dos dados são os estados e as prefeituras. E isso qualquer um pode fazer. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já avisou que o TCU, ligado ao parlamento, ou a própria Câmara poderiam fazer o serviço.

Agora os veículos de comunicação G1, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, Extra e UOL se juntaram e passarão a contabilizar os números por conta própria, coletando dados diretamente dos estados. Este governo tem se mostrado hábil em unir pessoas e instituições contra ele.

Enquanto isso, Os Realistas têm usado o site da Embrapa Territorial. Mesmo usando os dados do Ministério da Saúde, eles têm conseguido se manter atualizados. Mas corra. Em breve mandam fechar esse também.