Cesta básica sobe mais que a inflação

O preço da cesta básica dos brasileiros, como arroz, feijão e carne, está aumentando mais do que a inflação de 0,46% até julho. Os produtos essenciais superaram a inflação em 16 capitais, de acordo com pesquisa da Dieese. Em Salvador, o aumento foi de 16% desde janeiro.

A Abras, Associação Brasileira de Supermercados, divulgou em nota alegando que a alta nos preços das prateleiras vem da indústria. De acordo com a CNA, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, os brasileiros estão consumindo mais alimentos durante a pandemia, inflacionando a cesta básica.

Outro fator determinante é a alta do dólar em relação ao real, que encarece os insumos da agropecuária e estimula a exportação, encarecendo os produtos internamente. Sem força para influenciar no valor da cesta básica, o governo torce para a chegada da próxima safra, quando se espera que os preços se normalizem.