Brasil terá vacina de alta eficácia

Com eficácia de 78% para casos leves da covid-19 e 100% para casos moderados e graves, a Coronavac concluiu a fase dos testes no Brasil como uma vacina de alta qualidade contra a covid-19. De 100 pessoas que receberam o imunizante, apenas 22 desenvolveram a forma leve da doença e nenhuma precisou ser internada ou evoluiu com gravidade.

O princípio ativo do imunizante foi desenvolvido pela empresa chinesa Sinovac e enviado para ser envasado no Instituto Butantan, que começará a produzir o vírus inativado no segundo semestre. 

Cabe à Anvisa, que já visitou a fábrica da Sinovac na China, aprovar a liberação do imunizante para uso emergencial, pedido já efetuado pelo Butantan.