As pessoas deixaram de procurar emprego

A taxa de desemprego no Brasil subiu para 12,9% no trimestre encerrado em maio, atingindo 12,7 milhões de pessoas. No período, foram fechados 7,8 milhões de postos de trabalho, sendo 5,8 milhões deles informais, indica a Pnad Contínua divulgada nesta terça-feira (30) pelo IBGE. A população ocupada no País teve queda recorde de 8,3% nos últimos três meses e encolheu para um total de 85,9 milhões de brasileiros.

O desemprego só não tem sido maior porque 5,4 milhões de brasileiros já não procuram mais trabalho. A alta recorde de 15,3% frente ao trimestre anterior significa que outras 718 mil pessoas desistiram de procurar emprego em meio à pandemia do novo coronavírus. 

Na véspera, o Ministério da Economia já havia divulgado que o País fechou 331.901 vagas de carteira assinada em maio, elevando para 1,5 milhão o número de postos de trabalho formais eliminados desde março. E abril, quando foram fechados 860,5 mil empregos formais, representou o pior resultado para um único mês em 29 anos, segundo o Caged.