Abre e fecha em São Paulo

A reabertura do comércio na cidade de São Paulo foi iniciada hoje (10) e a expectativa da prefeitura é que a cidade possa avançar em breve para a próxima fase. Isso permitiria a liberação de outras atividades, como bares e salões de beleza. Mas a quarentena foi prorrogada até o dia 28 de junho. É a quinta vez que isso ocorre. 

O governador João Doria anunciou as novas classificações para a abertura da economia nas regiões do estado. Ribeirão Preto e Barretos regrediram duas fases, da amarela para a vermelha. Araraquara e São Carlos recuaram da amarela para a laranja. Baixada Santista e litoral melhoraram e agora seguem como a Grande São Paulo, que está na fase laranja. 

Os dados oficiais do Ministério da Saúde indicam a interiorização da covid-19 no estado, que continua sendo epicentro da pandemia. Isso suscita algumas questões. Será que daqui a 15 dias, quando forem revisadas as classificações para a abertura econômica, a capital paulista vai piorar como as cidades que regrediram ou avançar como as que melhoraram no combate à doença? A abertura prevista para shopping centers nesta quinta, ainda que controlada e em determinados horários, é correta? Se o município de São Paulo for obrigado a recuar daqui a duas semanas, teremos estrutura de saúde para atender a população?

O nosso comportamento nos próximos dias é que vai responder a essas dúvidas.