2,9 milhões de livros didáticos no lixo

Milhões de livros nunca tirados das caixas estão esquecidos num depósito alugado dos Correios. Antes de gastar mais, é preciso um choque de gestão na educação.

Vivemos dizendo aqui nos Realistas que, antes de pensar em gastar mais com educação, é preciso um choque de gestão no setor. Uma prova grotesca: o governo federal tem ao menos 4,2 milhões de livros didáticos, nunca tirados das caixas, guardados em um depósito alugado dos Correios em Cajamar (SP).

Desses, segundo levantamento preliminar, 2,9 milhões já estão com seu conteúdo superado e devem ser descartados. 

Na verdade, são só estimativas. Funcionários disseram ao Estadão que o número de livros no depósito pode ser o triplo. O descontrole e o descaso não têm limites.

Só quem ganhou com isso foram as editoras. Os estudantes perdem. O País perde. E ninguém, claro, vai responder por isso.